segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Colabore com a Festa de Cosme e Damião.

Festa de Cosme e Damião, dia 25 de setembro a partir das 14:00 horas. Estamos precisando de dações de balas, pirulitos, pipoca doce, bolos e doces em geral. Mais informações pelo telefone 99924-0393 (Vivo e Watzap) ou no endereço  Rua: Arcanjo Miguel - Numero: 17 - Bairro: Pedro Sancho Vilela  em frente a estação de tratamento da Copasa  Dês de já Um muito obrigado.

Festa de Cosme e Damião, dia 25 de setembro a partir das 14:00 horas.
Estamos precisando de dações de balas, pirulitos, pipoca doce, bolos e doces em geral.
Mais informações pelo telefone 99924-0393 (Vivo e Watzap)
ou no endereço 
Rua: Arcanjo Miguel - Numero: 17 - Bairro: Pedro Sancho Vilela 
em frente a estação de tratamento da Copasa
Dês de já Um muito obrigado.

sábado, 13 de agosto de 2016

Dia dos Pais

Que OXALÁ abençõe seus filhos e filhas !

Feliz dia para todos os pais !

Curso de Artesanato - Parceria SESI / SENAI e Instituto Estrela Guia

O Instuto Estrela Guia, em parceria com SESI / SENAI, está com matriculas abertas para curso de artesanato.

As inscrições foram prorrogadas:

Hoje, sabado ( 13/08 - 14:00 as 17:30 ),
Domingo ( 14/08 - 9:00 as 18:00 )
Segunda no período da noite ( 15/08 - 19:00 as 21:00 ).

Condições de inscrição:
Idade a partir de 16 anos completos,
Cópia de RG, CPF e comprovante de endereço, xerox bem legivel.

Este curso fornece certificado do SESI - Vagas Limitadas

Não perca esta oportunidade , vejam detalhes no folder abaixo

Nosso telefone : (35) 99924-0393


sábado, 18 de junho de 2016

Bingo do IEG - 24/07/2016

Bingo do IEG - 24/07/2016
O IEG e todo o seu comitê representante
convida a todos para mais um bingo que será realizado no mês que vem, dia 24/07/2016 no quarto domingo de julho.
As arrecadações serão revertidas para a reforma do telhado, que está muito danificado e com muita infiltração.
Aceitamos doações de prendas,
Desdê já um muito obrigado.

sábado, 14 de maio de 2016

Musica - Antiga - Zumbi (Jorge Ben Jor)

Zumbi

Angola Congo Benguela

Monjolo Cabinda Mina, Quiloa Rebolo

Aqui onde estão os homens

Há um grande leilão

Dizem que nele há

Uma princesa à venda

Que veio junto com seus súditos

Acorrentados em carros de boi

Eu quero ver

Eu quero ver

Eu quero ver


Angola Congo Benguela

Monjolo Cabinda Mina, Quiloa Rebolo

Aqui onde estão os homens

De um lado cana de açúcar

Do outro lado cafezal

Ao centro senhores sentados

Vendo a colheita do algodão branco

Sendo colhidos por mãos negras

Eu quero ver

Eu quero ver

Eu quero ver


Quando Zumbi chegar

O que vai acontecer

Zumbi é senhor das guerras

È senhor das demandas

Quando Zumbi chega é Zumbi

É quem manda

Eu quero ver

Eu quero ver


Eu quero ver


Musica - Antiga - Senzala de Preto Velho-Trio Parada Dura

Senzala de Preto Velho-Trio Parada Dura

Preto velho rei do congo.

Que vence qualquer demanda.

Vem chegando preto velho.

Lá do reino de Aruanda.

Vem na paz com o Pai Tomé.

Pra salvar irmãos de fé.

E proteger filhos de Umbanda.


Vem Preto velho,vem meu mensageiro.

Vem em nome de Oxalá,proteger nosso Congá

E abençoar nosso terreiro.


Preto velho rei do Congo.

Que nos livra do perigo.

Hoje mora nas alturas.

Mas está sempre comigo.

A virgem da Conceição.

Pai Joaquim e Pai João.

Nos defenda do inimigo.


Vem Preto velho,vem meu mensageiro.

Vem em nome de Oxalá,proteger nosso Congá

E abençoar nosso terreiro.


Preto velho rei do Congo.

Pertenceu á escravidão.

Mesmo sendo humilhado.

Salvou filho do patrão.

Risco o ponto no terreiro.

Ô meu velho raizeiro.

Vem curar sem pôr a mão.


Vem Preto velho,vem meu mensageiro.

Vem em nome de Oxalá,proteger nosso Congá


E abençoar nosso terreiro.



Musica - Divulgação - Preto Velho.

Preto velho

Preto aprendeu
Fazer casa de barro e madeira
Moendo quitungo
Farinha de macaxeira
Na favela urbana
Novo quilombo é aqui
No alto morro mano
Corre sangue de Zumbi
Preto, nego, preto , preto velho
Candomblé, Roda de Samba
Caxambu, Ticumbí, Congo e Ciranda.
Preto, nego, preto, preto velho
Candomblé , Roda de Bamba
Caxambu, Ticumbí, Jongo e Ciranda


Conheceu as planta
E criou a medicina
Se embrenhou no mato

Foi para a Serra da Barriga
Preto suburbano
Não se deixar enganar
Se é guerreiro de Aruanda
E seu Deus, é Oxalá!
Preto, nego, preto, preto velho
Candomblé, Roda de Samba
Caxambu, Ticumbí, Congo e Ciranda
Preto, nego, preto, preto velho
Candomblé , Roda de Bamba
Caxambu, Ticumbí, Jongo e Ciranda.
Emprenhou em Luanda
Nascida no Brasil
Capoeira de Angola
Deu respeito ao Tiziu
Na lampa e no Pelô, lá em sampa.
Incorporou malícia
Para dar tapa no governo

E rasteira na polícia.


Ponto Cantado - Preto Velho - Navio Negreiro

Navio Negreiro

Navio negreiro no fundo do mar 

Navio negreiro no fundo do mar 

Correntes pesadas na areia arrastar 

Correntes pesadas na areia arrastar 

A negra escrava se pois a cantar

A negra escrava se pois a cantar

Sarava minha mãe Yemanjá

Sarava minha mãe Yemanjá

Virou a caçamba no fundo do mar

Virou a caçamba no fundo do mar

E quem nos salvou foi mãe Yemanjá

E quem nos salvou foi mãe Yemanjá


Ponto Cantado - Preto Velho - Meu Deus do Céu

Meu Deus do céu


Olelê meu Deus do céu que alegria 
O Preto Velho não carrega soberbia 

Meu Deus do céu isto aqui eu preferia 
A Estrela D'Alva no ponto do meio-dia

Eu vou plantar neste quintal pé de pinheiro 
Para mostrar como se quebra macumbeiro(bis) 

Olelê meu Deus do céu que alegria 
O Preto Velho não carrega soberbia 

Meu Deus do céu isto aqui eu preferia 
A Estrela D'Alva no ponto do meio-dia 

Galo penacho bota macho na campana 
Neste terreiro galo velho não apanha(bis)



sexta-feira, 13 de maio de 2016

Ponto Cantado Preto Velho - PRETO VELHO TÁ CANSADO


Preto Velho tá Cansado
Preto velho tá cansado de tanto trabaiá, preto velho tá cansado de tanto curimbá. 
Preto velho tá cansado de tanto trabaiá, preto velho tá cansado de tanto curimbá.
Canta ponto risca pemba e a longa caminhada, quem tem fé tem tudo, quem não tem fé não tem nada.
Canta ponto risca pemba e a longa caminhada, quem tem fé tem tudo, quem não tem fé não tem nada.


Ponto Cantado - Preto Velho - UM GRITO DE LIBERDADE

UM GRITO DE LIBERDADE


UM GRITO DE LIBERDADE
E A CORRENTE SE QUEBROU
UM GRITO DE LIBERDADE
UM GRITO ME ACORDOU

DENTRO DE UM CANAVIAL
UM NEGRO SE LIBERTOU
E LÁ NÃO TINHA PRA ELE
NEM CHIBATA E NEM FEITOR

JOSÉ DE ARUANDA
É UM GRANDE LUTADOR

HOJE BAIXA NO TERREIRO
TRAZ A PAZ E O AMOR
SUA SABEDORIA, SEUS ENSINAMENTOS
SUA SABEDORIA, SEUS ENSINAMENTOS

VÃO DE CANTO A CANTO 
ALIVIANDO O SOFRIMENTO
VEM NA FORÇA DA REZA
VEM NA FORÇA DAS ERVAS

VEM TIRANDO TODO MAL
A MANDINGA ELE QUEBRA
VEM TIRANDO TODO MAL
A MANDINGA ELE QUEBRA

FOI XANGÔ QUEM LHE TROUXE
ZAMBI LHE COROOU
AGRADEÇO O DIA-A-DIA
LOUVO A DEUS NOSSO SENHOR.


Ponto Cantado - Preto Velho - 13 de Maio

13 de maio


13 de maio, quando acabava o cativeiro
Negro velho sorria, Negro velho chorava, 

e a Princesa Isabel libertava os escravos.


Ponto Cantado - Preto Velho - História de Preto Velho.

História de Preto Velho

História de preto velho que nasceu em cativeiro apanhava no tronco trabalhava o dia inteiro
A foice, o corte de cana o balaio do café quem viveu no passado sabe bem como quem é
História de preto velho que nasceu em cativeiro apanhava no tronco trabalhava o dia inteiro
O negro veio de Angola acorrentado o tempo inteiro Fernando de Noronha desembarque ao sofrimento
História de preto velho que nasceu em cativeiro apanhava no tronco trabalhava o dia inteiro
Muitos nasceram e morreram em busca da liberdade zumbi foi criador do quilombo dos palmares
História de preto velho que nasceu em cativeiro apanhava no tronco trabalhava o dia inteiro.




Ponto Cantado - Preto Velho - Cativeiro Acabou.

Cativeiro acabou

Mas acabou, cativeiro acabou. Mas Acabou cativeiro acabou.
Já fui preso na senzala, apanhei de ferro quente.
De subir morro acima porque tinha a perna doente.
Mas acabou cativeiro acabou, mas acabou cativeiro acabou.
Conversava com a lua e a estrela respondia, tem paciência meu velho, cativeiro acaba um dia.

Mas acabou, cativeiro acabou. Mas acabou cativeiro acabou.
Levantava sem dinheiro e não tinha paletó, toda roupa que ganhava só era farrapo só.
Mas acabou, cativeiro acabou. Mas Acabou cativeiro acabou.
Eu contei minha toada, o que foi meu padecer, por isso que preto tem um conselho pra você. Mas acabou, cativeiro acabou. Mas Acabou cativeiro acabou.
Preto Velho hoje é chamado na casa de seu doutor pra beber vinhos finos e ganhar ramo de flor.
Mas acabou cativeiro acabou. Mas acabou cativeiro acabou. (2x)
Negro hoje tem anel, diploma e tem galão. Na alta sociedade o branco lhe estende a mão. Ô...
Mas acabou cativeiro acabou. Mas acabou cativeiro acabou. (2x)
Negro já casa com branca, por que viram seu valor e a sogra ainda diz, ele é preto só na cor.
Mas acabou cativeiro acabou. Mas acabou cativeiro acabou. (2x)


Ponto Cantado - Preto Velho - Ecoou um canto forte na senzala


Ecoou um canto forte na senzala.

"Ecoou um canto forte na senzala
Ecoou um canto forte na senzala

Negro canta, negro dança
Liberdade fez valer
Não existe sofrimento, não existe mais chibata
Só existe esperança para um novo amanhecer

Povo negro, povo forte
Trabalhavam pro senhor
E sofriam as maldades praticadas pelo feitor
O sangue, o suor e a lágrima
Renovavam a força pra lida
Pois sabiam que o sofrimento purificava pra nova vida
Do Congo ou de Angola ou de Minas
Bahia, Aruanda ou Cambinda
São os Velhinhos da Umbanda

Que encaminham nossas vidas
Esqueceram o terror da senzala
Do cativeiro, as crueldades
Pois voltaram pra essa terra
Pra prestar a caridade.


13 de Maio - Data em comemoração a linha de Pretos Velhos.

13 de Maio - Data em comemoração a linha de Pretos Velhos.

Instituto Cultural "Ogum da Estrela Guia"


13 de Maio dia que a Umbanda homenageia os pretos velhos 

data em que foi assinada a Lei Áurea (Libertação dos Escravos) 

"Se doer, nós alivia.

Se for difícil, nós ajuda.

Se tiver que rodar,

nós Roda.

Agora, tem que ter fé".


terça-feira, 10 de maio de 2016

Festa em Agradecimento aos Pretos Velhos - 15 de Maio de 2016.

A comemoração do dia dos pretos velhos é dia 13 de maio, mas o IEG "Instituto Cultural Ogum da Estrela Guia" Comemoraremos no dia 15 domingo com inicio as 13:00.
Pedimos a colaboração com doações:Bolo de Fubá, Mingau de Maisena, Mingau de Milho, Vinho Tinto, Rapadura, Fumo de Rolo, Flores Brancas (Crisântemos, Rosa Branca, Etc) Cigarro de Palha.

Para mais informações:Quarta Feira das 20:00 as 21:30 no Centro "IEG"Quinta Feira das 18:30 as 20:00 no Centro "IEG"Telefone: 99924-0393 - Watzap


segunda-feira, 7 de março de 2016

Salve Ogum Guerreiro.


Ogumm 
Cavaleiro do céu escudeiro fiel mensageiro da paz 

Ogumm 
Ele nunca balança ele pega na lança ele mata o dragão 

Ogumm 
É quem da confiança pra uma criança virar um leão 

Ogumm 
É um mar de esperança que traz abonança pro meu coração.


Letra musical de autoria de Zeca Pagodinho

terça-feira, 1 de março de 2016

Primeira Palestra do Ciclo de 2016 do IEG - Ética / Comunicação.

1° Palestra do ciclo de 2016 do "Instituto Cultura Ogum da Estrela Guia" - IEG.
Tema:
Ética: Seu comportamento dentro de templos religiosos e na vida cotidiana.

Palestrantes: Elaine Vilela Souza e Jose Virgilio de Souza Neto.

Dia: Sábado 5 de março de 2016
Horário:inicio as 19:00 h

Palestra Publica Gratuita

Local: Rua São Miguel Arcanjo, 17, Bairro: Pedro Sancho Vilela
Santa Rita do Sapucaí - MG - CEP 37540-000
(localizado ao lado da estação de tratamento da Copasa)